the cure "the head on the door" 1985

This is the Cure album to start with. Robert Smith and company’s best and most coherent statement, The Head on the Door is a successful, if schizophrenic, synthesis of the best of ’80s rock, boasting danceable Eurobeat anthems (“In Between Days”), world-music-flavored exotica (“Kyoto Song,” the Latin-tinged “The Blood”), and more sullen statements of post-modern angst from the band that gave you such downer epics as Faith and Pornography
Esta entrada foi publicada em 80's, the cure. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s